ISSN: 1678-4006
MHEscritórios

Domingo, 15 de Setembro de 2019, 23:03:11


 
 BENCHMARK
 CALL CENTER BRASIL
 CASES/PREMIAÇÕES
 EXECUTIVOS
 INTERNET/REDES SOCIAIS
 MARKETING E MERCADO
 MOBILIÁRIO CORPORATIVO
 OPORTUNIDADES
 PESQUISA DE MERCADO
 PRODUTIVIDADE/INCENTIVOS
 PRODUTOS E SERVIÇOS
 PROMOÇÕES
 PUBLICAÇÕES
 RECURSOS HUMANOS
 SAÚDE
 TECNOLOGIA TI/TIC
 TREINAMENTO


 
PUBLICIDADE

 

 

 


 

 
 
Artigos

Artigo 1.466 - À criação o que é da criação, por Euripedes Magalhães
Euripedes Magalhães

Vivemos na época do planejamento, um período maravilho ao se pensar nas possibilidades que a publicidade pode alcançar. Conhecer o cliente de forma mais abrangente, o mercado de atuação das marcas, o comportamento de compra e, principalmente, fazer muito com pouco gasto, destacando o cliente como uma peça importante na repercussão do trabalho das agências.

Em termos diretos, pode-se imaginar que o planejamento e todas as áreas que estudam o mercado e os consumidores nos deixem exatamente na frente do alvo, com a distância, o tempo e a velocidade calculada para o arremesso do dardo. Porém, alguém tem que arremessar o dado correto. A linguagem a ser aplicada, o teor da mensagem, a forma com que ela será apresentada, e muito mais… aí está o papel da criação.

Em algumas agências, vive-se o período dos "operadores de Photoshop", onde a criação é somente uma executora das solicitações vindas do atendimento e da gerência de projeto. É o tipo de situação que gera o que chamo de "plano de demissão voluntária", que nas grandes empresas é feito em períodos de crise, e nas agências é causado pela insatisfação dos profissionais.

Quando se enxerga a importância da criação dentro do processo de desenvolvimento das marcas, é possível obter ganhos significativos para a empresa frente ao mercado e para seus clientes. Lembro-me de assistir um vídeo com painel de debates que gerou um embate entre Fabio Fernandes, da F/Nazca, e Nizan Guanaes, do Grupo ABC, onde discutiram o momento da crise como um fator motor para que as agências sejam mais e mais criativas, aumentando assim a confiança dos clientes. Acredito que é nesse momento que a publicidade se torna mais importante, possibilitando proporcionar retorno para os investimentos dos clientes, afinal, é para isso que ela existe. Afinal, propaganda é a alma do negócio ou o negócio da alma? Deixo também essa reflexão.

O momento das mídias sociais é o momento da produção, em que os resultados podem ser mensurados de forma mais abrangente e concreta. Mas, onde fica a criação nesse processo? Simples, ela fica em TODO o processo. Desde o planejamento até a concepção das peças. A criação pode direcionar as tendências criativas e tecnológicas, os caminhos já trilhados que funcionaram e os cases de sucesso que se mostraram vencedores ao aliarem criatividade à estratégia.

Gostaria de destacar outro assunto que acho bem interessante: o fato de algumas agências on-line contarem agora com profissionais de Ux (User Experience), um especialista dedicado ao trabalho de pensar na interação e na experiência do usuário, analisando como os visitantes vão se relacionar com a informação dispostas no site.

É um caminho sem volta e tem feito diferença em algumas agências como, por exemplo, na Ogilvy de São Paulo que ganhou Leão em Cannes com o projeto da Coca-Cola em o público carregava o celular com créditos de navegação para poder navegar em um browser da Coca-Cola, tudo isso colocando o celular em uma máquina como as de refrigerante. Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=M4jPl-nL-YM.

Sim, nem só de prêmios vivem as agências, na verdade não se vive deles, mas esse reconhecimento é um caminho importante para gerar know how para as agências, mostrar do que elas são capazes. Um site bem elaborado e um bom portfólio ajudam, mas uma premiação pode fazer a diferença.

Confiar na criação é confiar na palavra mais importante de quando se fala em publicidade: criatividade. Os profissionais de criação são treinados para gerar mensagens de campanhas mais atraentes e facilmente interpretadas, e que farão toda a diferença em um planejamento estratégico traçado.

Seja de um layout de e-mail marketing diferenciado a um hotsite, com recursos tecnológicos de realidade aumentada, ou passando por uma simples fan page no Facebook, as imagens, linguagens e interações adequadas virão da criação.

Por vezes, a melhor maneira de falar sobre um produto não é mostrá-lo. Para o Super Bowl (onde o espaço publicitário é da ordem de três milhões de dólares por 30 segundos), a Volkswagen criou dois filmes sensacionais, que mostram o produto apenas no final. No primeiro, um garoto vestido de Darth Vader tenta usar poder da força para mover tudo sem sucesso, até que ele "consegue" ligar o carro – após o pai acionar o controle remoto do carro.

Veja que a principal feature do carro é apresentada e fortalecida pelo conceito de controle mental e remoto. No segundo comercial, um besouro corre pela mata imitando um carro, com som de derrapagem nas curvas, ultrapassando outros insetos, rios e tudo mais. Ao final, a sua silhueta é comparada com a do Black Beetle (veja o link de ambos no final do texto).

A criatividade é importante, não só nas peças off-line, mas também nas on-line e nas peças crossmedia. Um ótimo exemplo é o fantástico e já antigo site Get the Glass, trabalho de criatividade pura da agência digital North Kindom, da Suécia. Neste site, o usuário joga com os personagens, sobrevivendo a perigos e correndo o risco de ser preso em Milkatraz. Além de muitos outros projetos que podemos citar, mostrados diariamente pelo site FWA (Favourite Website Awards).

A César o que é de César, dizia o ditado, por isso, à criação a tarefa de trazer resultados sem transformar a publicidade apenas em técnicas de métricas, análises de pessoas e ações com os blogueiros. A criação existe para ajudar, não só para executar.

Links recomendados:

Coca-Cola Happiness Hefill: https://www.youtube.com/watch?v=M4jPl-nL-YM

Comercial da Volkswagen – Darth Vader: http://www.youtube.com/watch?v=R55e-uHQna0

Comercial da Volkswagen – Black Beetle: http://www.youtube.com/watch?v=-NGN4J6F_vI

Site Get the Glass – http://www.northkingdom.com/case-studies/get-the-glass/

Nizan Guanaes x Fabio Fernandes: http://www.youtube.com/watch?v=2_zCTxZJakk

Publicado em: 08/01/2013

Confira os comentários já feitos para este artigo:

 
VAGAS

  

VAGAS

CURRÍCULOS

Banner Rigel Botão Branco

Banner Guia Botão

Fundação Abrinq

Banner Call To Call Cotações

Banner Call To Call Cursos

Banner Call To Call sistema


Se desejar enviar esta página para um amigo, clique no botão abaixo:


 GUIA ONLINE  |  BANNERS  |  ÉTICA  |  GLOSSÁRIO   |  RESPONSABILIDADE SOCIAL  |   QUEM SOMOS  |  CLIQUE MAIS 

Sistema Call To Call - 11 5579-0341

Website criado por interAmplitude